Ácido acetilsalicílico 500 mg
Cafeína 30 mg

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO:

Comprimido. Display contendo 25 envelopes com 4 comprimidos.
USO ADULTO.
USO ORAL.
Composição: cada comprimido contém:
ácido acetilsalicílico (DCB 00089) ................................................................................................ 500,0 mg
cafeína (DCB 01642) ...................................................................................................................... 30,0 mg
excipiente* q.s.p. …............................................................................................................... 1 comprimido
*amidoglicolato de sódio e celulose microcristalina.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE:

Ação esperada do medicamento: CALMADOR atua no alívio da dor e redução da febre. A cafeína confere um alívio também nas dores de cabeça. Os sinais de melhora nos sintomas podem ocorrer em um prazo variável de dias após o início do tratamento. Seu médico é a pessoa adequada para dar-lhe mais informações sobre o tratamento; siga sempre suas orientações. Não devem ser utilizadas doses superiores às recomendadas. A interrupção repentina deste medicamento não causa efeitos desagradáveis, nem risco, apenas cessará o efeito terapêutico. Cuidados de Armazenamento: conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30°C) proteger da luz e da umidade. Número de lote, data de fabricação e prazo de validade: vide display/envelope. Ao comprar qualquer medicamento, verifique o prazo de validade. Atenção: não use medicamento com prazo de validade vencido. Além de não obter o efeito desejado, você poderá prejudicar sua saúde. Gravidez e lactação: informe seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término. Informe seu médico se está amamentando. Cuidados de administração: siga sempre a orientação do seu médico, respeitando os horários, as doses e a duração do tratamento. Reações adversas: em alguns casos, o produto pode produzir, transitórias na maioria das vezes, algumas reações desagradáveis. Informe seu médico o aparecimento de reações desagradáveis. TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS. Durante o tratamento, recomenda-se evitar a ingestão de bebidas alcoólicas.
Contraindicações: O PRODUTO É CONTRAINDICADO PARA PACIENTES QUE APRESENTAREM ANTECEDENTES DE HIPERSENSIBILIDADE A QUALQUER UM DOS COMPONENTES DA FÓRMULA. Precauções: A ADMINISTRAÇÃO DO PRODUTO DEVE SER CUIDADOSA EM PACIENTES PORTADORES DE DOENÇAS CRÔNICAS, SOB RIGOROSA SUPERVISÃO MÉDICA. INFORME SEU MÉDICO SOBRE QUALQUER MEDICAMENTO QUE ESTEJA USANDO, ANTES DO ÍNICIO, OU DURANTE O TRATAMENTO. NÃO USE MEDICAMENTO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS:

Características químicas e farmacológicas: o mecanismo de ação do produto se deve aos seus constituintes ativos, isto é, o ácido acetilsalicílico e a cafeína. Como analgésico, o ácido acetilsalicílico eleva o limiar doloroso, admitindo-se ainda uma atividade periférica bloqueadora da bradicinina, polipeptídeo considerado o mediador químico da dor. Nas doses normalmente indicadas para o uso do produto, não é comum ser observada a ação corticotropinomimética dos salicilatos, isto é, a excitação da neuro-hipófise. A cafeína, na dose em que é encontrada no produto, exerce ação produtora do estímulo dos centros psíquicos, equilibrando as propriedades terapêuticas do fármaco. Indicações: analgésico e antitérmico.
Contraindicações: O ÁCIDO ACETILSALICÍLICO NÃO DEVE SER EMPREGADO EM PACIENTES PREDISPOSTOS A DISPEPSIAS, OU SABIDAMENTE PORTADORES DE ALGUMA LESÃO DA MUCOSALAB_PEL_BULA_01_05 GÁSTRICA. NÃO DEVE SER ADMINISTRADO A PACIENTES COM ALGUMA INTOLERÂNCIA GÁSTRICA AO ÁCIDO ACETILSALICÍLICO, A PORTADORES DE LESÃO HEPÁTICA GRAVE E A PACIENTES HEMOFÍLICOS. DEVE-SE TOMAR CUIDADO EM PACIENTES COM A FUNÇÃO RENAL COMPROMETIDA E, PARTICULARMENTE EM CRIANÇAS, QUANDO O PACIENTE ESTÁ DESIDRATADO. COMO TODO O MEDICAMENTO, O ÁCIDO ACETILSALICÍLICO É ABSOLUTAMENTE CONTRAINDICADO NOS TRÊS PRIMEIROS MESES DE GRAVIDEZ E, APÓS ESTE PERÍODO, SÓ DEVE SER EMPREGADO NOS CASOS DE ABSOLUTA NECESSIDADE E SOB ORIENTAÇÃO MÉDICA. NO CASO PARTICULAR DO ÁCIDO ACETILSALICÍLICO, QUE DEVIDO A VÁRIOS MECANISMOS PROLONGA O TEMPO DE SANGRAMENTO, A SUA ATIVIDADE E UTILIZAÇÃO É CONTRAINDICADA EM GRÁVIDAS NO FIM DA GESTAÇÃO, BEM COMO A HEMOFÍLICOS. PELO MESMO MOTIVO A TERAPIA COM ÁCIDO ACETILSALICÍLICO DEVERÁ SER SUSPENSA, NO MÍNIMO, 2 SEMANAS ANTES DE CIRURGIAS.
Precauções/advertências: alguns efeitos do ácido acetilsalicílico podem ser potencializados pelo álcool. Pode ser aumentada a atividade dos anticoagulantes cumarínicos e das sulfoniluréias hipoglicemiantes. Os anticoagulantes podem acentuar o efeito hemorrágico do ácido acetilsalicílico sobre a mucosa gástrica. A atividade do metotrexato pode ser acentuadamente aumentada, bem como sua toxicidade. Diminui o efeito dos uricosúricos como probenecida e sulfimpirazona, barbitúricos e outros sedativos podem mascarar os sintomas respiratórios da superdosagem como o ácido acetilsalicílico. Não se recomenda o uso em crianças abaixo de 1 ano. Crianças ou adolescentes não devem usar este medicamento para catapora ou sintomas gripais antes que um médico seja consultado sobre a “Síndrome de Reye”, uma rara, mas grave doença associada a esse medicamento. Interações medicamentosas: ainda não foram totalmente relacionadas as interações do produto com outras drogas e/ou medicamento.
Reações adversas e efeitos colaterais: É POSSÍVEL A OCORRÊNCIA DE IRRITAÇÃO E LESÃO DA MUCOSA GASTRINTESTINAL, COM PERDA DE SANGUE ASSINTOMÁTICA E EM PEQUENAS QUANTIDADES SEM SIGNIFICADO CLÍNICO, NO ENTANTO, NA TERAPIA A LONGO PRAZO, PODE DESENVOLVER-SE ANEMIA FERROPRIVA. IRRITAÇÃO DA MUCOSA PODE OCORRER MESMO EM DOSES BAIXAS E CAUSAR DISPEPSIAS, EROSÃO, HEMATÊMESE E MELENA. PODE OCORRER HIPERSENSIBILIDADE MANIFESTADA PRINCIPALMENTE COMO ASMA (FREQUENTEMENTE ASSOCIADA A PÓLIPOS NASAIS E RINITE, URTICÁRIA E OUTRAS MANIFESTAÇÕES CUTÂNEAS, EDEMA, ANGIONEURÓTICO, BRONCOSPASMO PAROXÍSTICO COM DISPNÉIA). PODEM OCORRER DISCRASIAS SANGUÍNEAS QUE INCLUEM ANEMIA APLÁSICA, AGRANULOCITOSE, GRANULOCITOPENIA E TROMBOCITOPENIA. O USO PROLONGADO DO ÁCIDO ACETILSALICÍLICO EM ALTAS DOSES TEM SIDO ASSOCIADO COM NECROSE PAPILAR RENAL. EVIDÊNCIAS NÃO CONCLUSIVAS RELACIONAM O USO DO ÁCIDO ACETILSALICÍLICO COM A “SÍNDROME DE REYE”.

Posologia e modo de usar: Adultos: tomar 1 a 2 comprimidos de 4 em 4 horas, até 6 comprimidos ao dia.
Superdosagem: NA EVENTUAL SUPERDOSAGEM ACIDENTAL, IMEDIATAMENTE SUSPENDER A MEDICAÇÃO E PROCURAR ASSISTÊNCIA MÉDICA. RECOMENDA-SE TRATAMENTO DE SUPORTE SINTOMÁTICO.
Pacientes idosos: não foram relatadas restrições quanto ao uso do produto em pacientes maiores de 65 anos de idade.
“SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR; NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS, PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA.”
Venda sem prescrição médica. Número do lote, data de fabricação e prazo de validade: vide display/envelope.
Atendimento ao Consumidor 51 3024-4422 Reg. MS – 1.0049.0106.005-2 – Farm. Resp.: Fábio Pinto Crossetti – CRF-RS 6664
Laboratório Saúde Ltda. Av Comendador Tavares 84 e 89 – Porto Alegre – RS CNPJ.: 91.671.792/0001-81 CAL005